Por outro lado, a imagem do plano de fundo foi feita pela Curiosity Mars Science Laboratory em 08 de setembro de 2012 no 33º dia após o pouso na superfície de Marte observando-se o solo marciano como jamais foi visto. E também não é bobagem...
Image credit: NASA/JPL-Caltech/MSSS.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Aspectos éticos, de pesquisa e apoio ao diagnóstico do PEP

O uso da tecnologia na implantação de um PEP ou RES, estará submetida a uma série de normas éticas do CFM que orientam o médico e complementam o procedimento. Uma delas, que não é voltada ao profissional médico, mas para aqueles que desenvolvem sistemas de informação, é a certificação do sistema. Além de tudo isso, o Código de Ética Médica, prevê uma série de posturas, vetos e recomendações aos médicos para o uso de qualquer tecnologia.
Todo e qualquer tipo de PEP, RES ou enfim anotação eletrônica de saúde sempre contém no seu final o CID (Código Internacional de Doenças) do paciente. Alguns sistemas sequer fecham o arquivo ou conseguem se dar alta ao paciente se não houver o CID, e algumas vezes não só o CID primário, como secundário e até mesmo o terciário.
Existe uma grande discussão disseminada que é referente à confidencialidade do diagnóstico do paciente.
Há muitos anos o CID foi adotado para substituir o diagnostico explícito, que comprometia a confidencialidade do paciente.
Por exemplo o diagnóstico explicito de Nefrite túbulo-intersticial aguda pode gerar implicações de várias ordens inclusive trabalhista, o que me leva usar o CID N.10 que quer dizer a mesma coisa porém preservando a confidencialidade do paciente.
Na década de 70 o órgão que fiscalizada o exercício da medicina, entregava ao médico o seu exemplar do CID, que somente quando gasto pelo uso era trocado por um novo, mediante a devolução do usado.
Hoje nada disto mais existe e o CID está na Internet para consulta aberta com todas as suas versões CID 9 (que é usado nos Estados Unidos) CID 10, uma versão com detalhes do CID 10 disponibilizada pelo próprio governo e até o CID 11 que ainda não está pronta, e está aceitando contribuições na sua confecção de pessoas registradas.
Este é um exemplo típico do complicador que a tecnologia trouxe ao exercício da medicina. Entretanto devemos lembrar que o médico formado no final da década de 80 ou início de 90 não conhece esta história porque, nasceram na era do CID digital, e portanto têm uma visão da tecnologia totalmente diferente de quem viveu a “era do papel”.
De qualquer forma o diagnostico ou a informação que era sigilo e do interesse exclusivo da relação médico/paciente hoje é 100% aberta, de domínio publico, com todas as suas consequências éticas.
Entre estas consequências algumas são até interessantes e úteis, pois os órgãos públicos conseguem rapidamente levantar estatísticas de uma determinada doença que tenha afetado uma região um estado, um município ou até um CEP. De posse destas informações é possível com muita facilidade organizar campanhas educacionais, informativas ou ate mesmo de medicina preventiva como uma campanha de vacinação numa comunidade.
Esta mesma informação pode estar sendo usada pela indústria para localizar pessoas com um determinado diagnóstico (CID) para abordá-las com a finalidade de oferecer tratamentos, medicamentos, facilidades, dietas, enfim toda uma gama de produtos ligados aquele diagnostico ou CID.
A pesquisa clínica também pode e deve ser abordada por este mecanismo, para localizar o paciente e convocá-lo para estudos, avaliações aplicações de ações de medicina preventiva, e até mesmo serviço de apoio a decisão.
A medicina preventiva poderá ser beneficiada pois será possível monitorar pessoas com doenças crônicas que necessitam cuidados, com a finalidade de tratá-las adequadamente para que as mesmas não voltem para o hospital por abandono ao tratamento.
Algumas empresas já se convenceram que é muito mais interessante, inclusive financeiramente, atravessar uma cidade para levar ao paciente diabético, insulina, agulha álcool, etc. do que esperá-lo em ceto-acidose diabética, gerando uma conta tremendamente maior. Existem empresas que utilizam este método fazendo curativos diários em ferimentos de pé diabético para que eles não venham ao hospital para um debridamento cirúrgico.
Estas são apenas algumas das boas funcionalidades decorrentes da informatização da medicina em conjunto, com medicina social, assistencial, fisioterapia, nutrologia, entretanto tudo isto deveria e deve preceder de um consentimento informado para que o paciente autorize que sua doença acabe sendo algo de domínio público

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Imagem da semana

O ator Brad Pitt fez questão de mostrar que Johnny Depp não ganhou terreno com Angelina Jolie durante as filmagens de O Turista. O flagra foi do site TMZ durante a premiére do filme no último dia 07.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Será o fim do código de barras?

Cientistas da Universidade Rice,Houston TX nos Estados Unidos, e da Universidade Nacional Sunchon, na Coréia, criaram um transmissor baseado na tecnologia RFID, que poderá substituir os códigos de barra de forma barata e muito mais prática.
O transmissor que pode ficar invisível ao ser impresso em embalagens, permitiria, por exemplo, que a passagem pelo caixa de um supermercado fosse muito mais rápida, pois o cliente não precisaria mais tirar as compras do carrinho para a leitura individual como é feita hoje , pois todas as embalagens, juntas, passariam por um scanner que em segundos, leria todos os itens ao mesmo tempo, faria a soma e também atualizaria o sistema de estoque da loja.
A tecnologia aplicada no caso ainda precisa de aperfeiçoamentos, mas uma primeira versão já foi publicada na revista IEEE Xplore Digital Library e o resumo do artigo pode ser visto clicando aqui.
Ela é baseada em uma tinta com nanotubos de carbono, própria para a produção de pequenos transistores em filmes, um elemento chave para as identificações em freqüências de rádio (RFID) em etiquetas.
Apesar de cada vez mais comuns, as etiquetas RFID de hoje são ainda muito caras por serem feitas de silício. A nova tecnologia proposta permite que elas sejam impressas no próprio papel ou ainda no plástico das próprias embalagens, diminuindo muito o custo final.
O método usa um processo de “gravura”, e não de impressão, para substituir códigos de barra. Até o momento, os pesquisadores já criaram com sucesso etiquetas de um bit, e trabalham com uma tentativa de 16 bits.
As etiquetas impressas com a tinta especial “ligam” quando recebem as freqüências de rádio corretas, e retornam para o sistema a informação que contêm, como, por exemplo, o preço.
De qualquer forma o uso do RFID substituindo o código de barras ainda é uma novidade e o Dr Mark Gasson, cientista da University of Reading UK, a 65 km ao oeste de Londres tornou-se a primeira pessoa no mundo “a ser infectado por um vírus de computador”.
Esta contaminação ocorreu a partir de um chip avançado de RFID contaminado por um vírus, que ele havia implantado sob a pele da mão esquerda, com o objetivo de demonstrar como a tecnologia por trás destes implantes tornam se mais vulneráveis a vírus de computador. A funcionalidade do chip era para entre outras dar acesso ao seu escritório na Universidade e o uso de seu telefone celular. Este estudo esta publicado no Science Daily de 26 de maio de 2010.
Esses resultados poderiam ter grandes implicações para as tecnologias de computação implantáveis, que estão sendo estudadas, com a finalidade de utilizar clinicamente para melhorar a saúde dos pacientes, tais como cardio estimuladores e implantes cocleares. Se outros dispositivos fossem conectados ao sistema, o vírus teria sido transmitido.
As equipes trabalham agora em dois grandes problemas para que o produto possa se tornar viável do ponto de vista comercial. O primeiro é o tamanho, das etiquetas, pois elas precisam ter as medidas de um código de barras, ou seja, um terço do que é hoje. O segundo é o alcance da RFID que, no momento, ainda é muito pequeno.
Especialistas no nosso meio acreditam que quando o custo do RFID ficar abaixo de 1 centavo de real o projeto será não só viável como vencedor. O custo ainda é o maior problema. O comércio já usa para controle de segurança (antifurto), mas somente para itens caros, justamente para poder compensar os custos.
Hoje em dia no nosso meio, a vantagem do código de barras é justamente este, custa o valor da etiqueta ou o valor de alguns centímetros quadrados de tonner.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Eu, o Mono Lake, e a vida com Arsênico


O Mono Lake é pouco conhecido como local turístico apesar de localizado a beira de uma rodovia que corta o estado da Califórnia de norte à sul levando desde o árido deserto da Califórnia até as maravilhosas montanhas onde se pratica o Sky na glamourosa Lake Tahoe, divisa com o estado de Nevada onde por consequência metade da cidade tem o jogo liberado. Mono Lake está situado no nordeste do estado e é um lago do tipo desértico à beira da árida Great Basin (estado de Nevada a leste a Sierra Nevada, a oeste na Califórnia).
A maneira como conheci o Mono Lake também foi muito especial e a minha relação com este lugar é muito peculiar e com uma série de interrogações, por uma atração inexplicável de encanto, sedução e fascínio, inclusive atingindo toda a área do deserto de Nevada e da Califórnia. Este é sem dúvida outro lugar para se conhecer antes de morrer...
Nos idos de 1987, após atravessar o Death Valley, em direção norte pela via 395, deveria estar cruzando a Sierra Nevada, subindo o Tioga Pass para alcançar o Yosemite National Park. Entretanto apesar de ainda primavera, as primeiras nevascas já estavam ocorrendo e a subida do Tioga Pass era um problema, especialmente durante a noite e também porque estava sozinho.
Já anoitecendo cheguei a uma pequena e simpática cidade chamada Lee Vining, bem ao pé da Sierra Nevada e lá resolvi dormir.
No dia seguinte junto com o sol, me pus na estrada e foi aí que vi um maravilhoso e estanho lago na margem direita da estrada que seguia no sentido norte. Resolvi dar uma volta e me deparei com uma imagem esplendorosa, banhada pelo sol nascente, que jamais poderei me esquecer, muito menos descrever.



Em 1999 estive lá novamente e pude com mais calma e informações adequadas entender um pouco melhor a complexidade daquele lugar.
Nesta década por lá passei outras duas vezes.
Não sei bem porque, mas nestas quatro vezes que lá estive, senti uma sensação de estar em um lugar especial, estranho, complexo, sem qualquer outra explicação a não ser pela sua beleza exótica e a mutação de cores que se consegue observar de acordo com a hora do dia e consequente ângulo dos raios do sol.


Entretanto esta mesma sensação me acompanha em alguns outros lugares especialmente da região que vai do Great Basin Plateau, passando pelo Death Valley e o Deserto de Mojave.
Eu tenho alguma dificuldade de explicar aquilo que sempre senti, e se tivesse que expressar de uma forma simples as minhas sensações, diria que “é a sensação de estar em outro mundo”.
Pois é exatamente isto de certa forma que os cientistas estão tentando mostrar que encontraram no Mono Lake, um outro mundo.
Eu não vou entrar em detalhes sobre o assunto em si, pois a quantidade de informações que existem na internet é enorme e eu vou anotar apenas aquilo que eu vi aprendi e senti durante minhas quatro visitas ao Mono Lake.
Quero deixar registrado que há mais de 20 anos este estranho lugar sempre me disse alguma coisa que eu nunca soube e continuo não sabendo exatamente o que é.
Outros tantos lugares que me trazem sensação semelhante poderiam estar aqui enumerados, mas vou deixar pra outro momento.
Mono Lake é um lago salgado, que abrange mais de 70 quilômetros quadrados e suporta um ecossistema único, produtivo e extremamente complexo. O lago não tem peixes, em vez disso é a casa de trilhões de Artemia salina, um tipo de camarão, que crescem no lago, seu ph é alcalino e contém uma quantidade gigantesca de moscas e lavas, que servem de alimento para outros seres da cadeia alimentar. Córregos de água doce alimentam Mono Lake, com exuberantes matas ciliares em suas margens. Ao longo do lago, formações calcárias em forma de torres, muitas “brotando” da superfície da água são conhecidas como “Tufas”. A formação destas Tufas é extremamente complexa, não só na sua composição como também no mecanismo de seu desenvolvimento, que ainda gera muitas dúvidas e debates. Penso ser irresistível deixar de ter em casa um pequeno fragmento destas tufas apesar da proibição e atenção dos “Rangers” no policiamento da região, que é um Patrimônio Nacional.


O lago fica em uma área geologicamente ativa na extremidade norte da Mono Inyo Craters uma cadeia vulcânica localizada perto de Long Valley Caldera com atividade geológica persistente e uma das causas da falha na base da Sierra Nevada, e está associado com o extensão tectônica da Basin and Range Province.
Assim sendo Mono Lake ou Mono Lake Bacia , foi criada por forças geológicas nos últimos cinco milhões de anos, e é uma Bacia de drenagem, que não tem saída para o oceano, o que faz com que os sais dissolvidos na água de enxurrada, permaneçam no lago e elevam o pH da água e os níveis de concentração de sal.
O ecossistema se completa com Milhões de aves migradoras visitam o lago a cada ano e fazem o habitat de nidificação alimentado-se dos camarões.
De 1941 até 1990, o Los Angeles Departamento de Água e Energia começou a desviar quantidades excessivas de água dos córregos da bacia de Mono Lake para atender a demanda crescente de água de Los Angeles. Destituído de suas fontes de água doce, o lago, perdeu metade do seu volume, caiu 45 metros verticais e dobrou sua salinidade.
Incapaz de se adaptar a essas mudanças de condições dentro desse período de tempo, o ecossistema começou a desmoronar. Ilhas, anteriormente importantes para nidificação, tornaram-se penínsulas vulneráveis à predação de mamíferos e répteis. A taxa fotossintética das algas, a base da cadeia alimentar, foram reduzidas, enquanto a capacidade reprodutiva do camarão ficou prejudicada.
Consternado com essa perspectiva, David Gaines formou o The Mono Lake Committee em 1978 e começou a conversar com grupos de conservação ambiental, escolas, organizações de serviços, legisladores, juristas e para quem quisesse ouvir, sobre o valor deste lago deserto. Sob a liderança de Gaines, o Mono Lake Comittee cresceu para 20.000 membros e ganhou reconhecimento jurídico.
Uma década depois, David Gaines e uma equipe de voluntários da Comissão, foram mortos em um acidente automobilístico. Apesar da perda de seu fundador, cidadãos do grupo continuam a liderar a luta para proteger o Mono Lake.
Em 1994, após mais de uma década de litígio, o Controle dos Recursos Hídricos do Estado da Califórnia ordenou ao Department of Water & Power (DWP) que o nível do Mono Lake deveria subir para um nível saudável de 6.392 metros acima do nível do mar ou seja, seis metros acima do seu mínimo histórico. A recuperação está dentro do projetado e você pode conferir o nível atual do lago, clicando aqui.
A grande descoberta anunciada em 02/12/2010 foi um trabalho de uma equipe de investigação que inclui cientistas da Pesquisa Geológica dos EUA, Universidade Estadual do Arizona em Tempe, Arizona, Laboratório Nacional Lawrence Livermore, em Livermore, Califórnia, Duquesne University em Pittsburgh, Pensilvânia. Laboratório da radiação do Synchrotron de Stanford, em Menlo Park, Califórnia.
O Programa de Astrobiologia da Nasa, em Washington contribuiu com o financiamento da investigação através da sua Exobiologia e programa de Biologia Evolutiva.
A equipe optou por explorar o Mono Lake por causa da sua composição química incomum, especialmente a sua alta salinidade, alcalinidade alta e níveis elevados de arsênico.Essa química é em parte um resultado do isolamento do Mono Lake, das suas fontes de água doce por 50 anos.
Os investigadores descobriram o primeiro microorganismo conhecido na Terra capaz de prosperar e reproduzir-se utilizando o arsênico substituindo o fósforo em seus componentes celulares.
Carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio, fósforo e enxofre são os seis blocos básicos de construção de todas as formas de vida conhecidas na Terra. O fósforo é parte da espinha dorsal química do DNA e RNA, as estruturas que contêm as instruções genéticas para a vida, e é considerado um elemento essencial para todas as células vivas.
O fósforo é um elemento central da molécula de transporte de energia em todas as células (adenosina trifosfato) e também os fosfolipídios que formam todas as membranas celulares. O arsênico, que é quimicamente similar ao fósforo, é venenoso para a vida na Terra. O Arsênico interrompe vias metabólicas, porque ele se comporta quimicamente semelhante ao fosfato
Wolfe Felisa-Simon, geomicrobiologista da NASA Astrobiology Institute é a principal cientista da equipe de pesquisa.”Se alguma coisa aqui na Terra pode fazer algo tão inesperado, o que mais pode fazer a vida que nós não vimos ainda?”
"A idéia de biochemistries como alternativa para a vida é comum na ficção científica", disse, Carl Pilcher, diretor da NAI, agência Ames Research Center, em Moffett Field, California.
"Até agora, uma forma de vida usando o arsênico como um bloco de construção era apenas teórica, mas agora sabemos que esta vida existe no Mono Lake”.
O micróbio recém-descoberto, chamado GFAJ-1, é membro de um grupo comum de bactéria, a Gammaproteobacteria. No laboratório, os investigadores fizeram crescer com sucesso micróbios do Mono Lake com uma dieta que era muito pobre de fósforo, mas incluía generosas porções de arsênico. Quando os investigadores removeram o fósforo e substituiu-o com arsênico os micróbios continuaram a crescer. Análises posteriores indicaram que o arsênico era utilizado para produzir os blocos de construção de novas células GFAJ-1.
Esse achado muda os conhecimentos fundamentais sobre o que compreende toda a vida conhecida na Terra e irá transformar a investigação em curso em áreas, como a química orgânica, ciclos biogeoquímicos, a mitigação da doença e investigação do sistema Terra, e vão abrir novas fronteiras em microbiologia e muitas outras áreas de pesquisa.
Uma nova composição bioquímica alternativa irá alterar livros de biologia e expandir o escopo da pesquisa para a vida fora da Terra. A pesquisa foi publicada na edição desta semana da revista Science Express.
E eu estive lá...

Assista os vídeos do Mono Lake e veja informações mais detalhadas clicando aqui ou a página da NASA clicando aqui.






quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Imagem da semana

Lição de vida nº 67


7 novos blogueiros venderam seus blogs para o @interney. O melhor projeto faria parte do Blog Content – a startup criada por ele com o objetivo de desenvolver redes de blogs profissionais. Os candidatos foram: Cansei de Delivery, 2 ladies, L Diamante, Comédia da Vida Cotidiana, Cidadão do Planeta e Fósseis Imaginários.

Esta é a imagem dos 6 finalistas do prêmio Blog Talent Show que aconteceu no You Pix no último dia 27 de novembro no MIS (a legenda está errada pois fala em 7 finalistas quando na verdade as duas moçinhas estavam juntas no mesmo projeto).
Em condições normais eu não estaria nem mostrando esta foto e muito menos falando do assunto.
Entretanto numa madrugada, meses atrás nem sei bem como, me deparei com o anuncio de um concurso que dizia:

Você tem talento, tem um blog (ou projeto de um) e quer apresentar seu projeto pro Edney Souza da Blog Content? Então você tem que participar do 1º Blog Talent Show, um espaço pros melhores blogueiros apresentarem seus projetos pra uma audiência super qualificada, ouvirem os comentários do Edney e ainda terem a chance de serem selecionados pra integrar a recém-criada Blog Content, uma rede de blogs profissionais. Conheça mais sobre a Blog Content e tudo o que ela pode fazer por você aqui.


Como a inscrição era muito simples e rápida fiz na hora e pensei em um pequeno filme para a apresentação. Entretanto a correria do dia a dia me levou a um ppt que conta a historia deste blog e a sua importância no contexto da saúde como um todo e em particular com a melhora da qualidade das informações da saúde na internet.
Em seguida esqueci o assunto, entretanto cometi um grande erro que foi não ler as instruções e o regulamento do concurso (o que não é do meu feitio).
Bem, no final do dia 25 de novembro recebi um telefonema dizendo que meu blog havia sido escolhido como um dos finalistas e eu deveria mandar em 24 horas a apresentação que iria fazer no dia 27 com tempo não superior a 2 minutos.
Achei estranho apenas dois minutos para mostrar toda uma história que eu já tinha conseguido com sacrifício resumir em 8 minutos. Comecei a diminuir o tempo e cheguei a 2 min 50seg que foi o melhor que consegui, achando que a historia dos 2 minutos era “maneira de dizer”.
Mandei.
Somente após ter enviado é que fui ler o regulamento e entendi que os 2 minutos faziam parte da avaliação das habilidades do candidato em si. Entendi a historia do “elevator pitch”, mas enfim já estava feito e não era possível mudar. Desistir também não faz parte da minha maneira de ser.
O meu blog foi o único que não conseguiu fazer a apresentação dentro do tempo estipulado. O som foi cortado e por isso seu conteúdo não pode ser avaliado. Devo concordar que eu fui o único culpado pelo mau êxito, entretanto sinto a necessidade de alguns reparos que na hora não foi permitido e nem era o momento oportuno.
1-Tivesse lido o regulamento seguramente teria feito a apresentação no tempo adequado. Aprendi com um velho conhecido a comunicação rápida e instantânea e até mesmo a condensar pensamentos, frases e expressões. Ele pessoalmente, também por ter apenas dezessete segundos disponíveis para uma apresentação tornou-se nacionalmente conhecido criando o bordão com uma frase de 4 palavras com o qual o Brasil inteiro o conheceu: MEU NOME É ENÉAS.
2- A leitura atenta do regulamento talvez me desestimulasse em participar pois repito não tenho tempo e nem interesse em me tornar um “blogueiro profissional”.
3-Avaliando cada um dos outro 5 blogs escolhidos pude observar que todos os participantes trabalham na área de comunicação e alguns até em projetos de criação ou arte de agencias de renome.
4- O conteúdo destes blogs não é nem melhor nem pior do que o meu, é apenas diferente. Tenho dúvidas de quanto este conteúdo traz algum benefício aos seus leitores, o que não quer dizer que lazer e distração também não é importante.
5- Um deles em especial, usa um linguajar que além de chulo adota uma ortografia que não consigo compreender se é a velha, a nova ou uma terceira que eu não conheço. Mas vale dizer, este aspecto não está contemplado no regulamento!
6- Penso que eu deva ter sido o último colocado ou não tive colocação alguma. Isto já é uma grande vitória, pois sexto lugar de um universo de não sei quantos, já está bom demais para quem não é, e não quer ser blogueiro, especialmente avaliado por renomados especialistas no assunto.
7- Não acho que as críticas que precisei ouvir sem poder contestar ou retrucar tenham sido adequadas ou pertinentes. A meu favor tenho um bom número de Tweets que naquele mesmo momento demonstraram sua indignação.
8- Tenho absoluto respeito e consideração pelas pessoas que tenham habilidades e conheçam qualquer assunto melhor do que eu, porque a vida é assim “cada macaco no seu galho”, mas isso não quer dizer que tenha que concordar pela maneira de como esses ensinamentos são postos como sinônimo de sabedoria ou erudição.
9- Se permitirem ano que vem estarei lá de novo, só para cumprir o regulamento, sem o menor interesse em ser o vencedor, chegar ao final, mostrar para a garotada que a diferença entre eu e eles esta apenas no fato de eu ter vivido muito mais tempo do que eles e por consequência vou chegar no céu mais cedo, como médico, claro e não blogueiro.

10- Tenho muito orgulho de tudo que fiz e que alcancei na minha vida profissional.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Algodão doce inspira criação de nanofibras

A Harvard School of Engineering and applied Sciences desenvolveram fios de um polímero em escala nanoscópica com aplicações em inúmeros campos, desde a construção de órgãos artificiais e regeneração de tecidos à indústria têxtil e filtros de ar.
O surpreendente é que a- Inspiração veio de uma máquina de algodão doce, em que o novo aparelho criado por uma equipe liderada pelo cientista Mohammad Reza Badrossamay, da Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas de Harvard, é uma mistura de centrífuga com máquina de algodão doce, que possibilitou aos engenheiros de Harvard elaborarem uma nova técnica de produção de nanofibras.
O aparelho literalmente gira, estica e puxa polímeros para criar fios de 100 nanômetros de diâmetro usando um cilindro giratório e um bico. Um reservatório é alimentado com polímeros e gira sobre um motor com velocidade controlável, sendo que este movimento faz com que o material estique, como acontece com o açúcar derretido. O material é empurrado através do bico por meio de uma combinação de pressões hidrostática e centrífuga, a mesma “tecnologia” que faz a máquina de algodão doce funcionar.
Em comparação ao método mais comum, que é liberar uma alta voltagem em gotas de polímero para fazer os nanofios, este não só permite um maior controle do processo como resulta em uma quantidade maior de material produzido. As fibras saem da máquina em aglomerados de 10 cm de diâmetro.
Os testes foram feitos com uma série de polímeros naturais e sintéticos, inclusive um polímero biodegradável feito de amido de milho ou cana de açúcar e usado como alternativa verde na produção de peças descartáveis de plástico, como por exemplo, copinhos.
Denominado morfologia das fibras rotativo jet-fiação, o diâmetro e a porosidade pode ser controlada pela variação da geometria do bocal, a velocidade de rotação, e as propriedades de polímeros solução. Foi demonstrada a utilidade desta técnica para a engenharia de tecidos através da construção de matrizes de fibras anisotrópica de polímero biodegradável como também simular a construção de miócitos do miocárdio de ratos. Estes miócitos foram usados com as fibras alinhadas para orientar a contratura do citoesqueleto e de auto-organizar-se de forma a simular um batimento cardíaco do ventrículo esquerdo. Esta técnica pode ser bastante vantajosa para a construção de estruturas de nanofibras uniaxialmente alinhados para polímeros que não são passíveis de fabricação por eletrofiação.
A metodologia aplicada permitiu a manipulação do diâmetro dos fios e já foi testado com sucesso para formar andaimes - estruturas artificiais que sustentam tecidos do corpo e permitem seu crescimento em áreas que precisam de regeneração.
A pesquisa foi publicada na ACS Publications. Nano Letters em May 21, 2010 e vale a pena dar uma olhada para conferir a semelhança com a nossa tão familiar máquina de fazer algodão doce e na InterScience Polymer International Volume 59 Issue 2, Pages 155 - 161.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Imagem da semana

Um bando de pássaros é flagrado pela fotógrafa Kaia Larsen, da AP, ao cercar um avião militar E-6B nos Estados Unidos. A imagem foi feita no dia 29 de outubro, mas só agora divulgada, e publicada em 21 de novembro no Jornal “O Estado de São Paulo”. O avião conseguiu pousar em segurança em uma base no estado do Arkansas, e as aves o perseguiram até bem perto da pista. Não se sabe o que as fez ter esse tipo de comportamento.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A complexidade da regulamentação do RES

É preciso que fique claro que gestão e informação na saúde não se fazem sem recursos de toda ordem, e exatamente por isso e por tudo que até aqui foi dito, que penso que os recursos postos a disposição na área da saúde devem ser entendidos como investimento e não custo
Segundo Jamildo Vieira, Segurança só é investimento quando a informação é confidencial .e quando a empresa pode cobrar pela confidencialidade da informação, segurança é investimento, mas, caso contrário, é um custo necessário para a empresa. A informação na saúde é sempre confidencial.
Em relação a outros países, o Brasil em termos de informatização de procedimentos médicos está apenas em uma posição mediana, se comparado com países mais a avançados. Temos também a participação muito ativa de profissionais de informática em saúde em diversos fóruns mundiais. A própria ISO, que define algumas normas, tem o Brasil como participante deste comitê internacional.

Tentativas de regulamentação.

No mês de março de 2010 preocupado com os riscos potenciais de segurança em tecnologia da informação de saúde, o Food and Drug Administration (FDA) pode estar se movimentando regular o sistema pela primeira vez depois que nos últimos dois anos, a agência registrou um total de 260 relatos de "avarias com o potencial de dano ao paciente", incluindo 44 feridos e seis mortes.e lesões ligadas a várias dezenas de falhas nos sistemas,
Mas sistemas digitais médicos não estão isentos de riscos. Nos últimos dois anos, o sistema de notificação voluntária FDA registrou entre outras coisas, os sistemas têm misturado pacientes, colocando resultados de testes no arquivo da pessoa errada e casos de perda de informação médica vital.
Jeffrey Shuren, diretor do FDA, disse em depoimento: "Como esses fatos são puramente voluntários, isto que estamos vendo pode representar apenas a ponta do iceberg".
A FDA vem estudando o assunto há vários anos. A sua última preocupação surgiu quando o governo aprovou um plano ambicioso para gastar até US $ 27 bilhões estimulando médicos e hospitais em todo o país a compra de sistemas eletrônicos de registros que confiam em sistema digital para substituir o papel.
Muitos especialistas em política de saúde acreditam que o incentivo a uma maior utilização de tecnologia de informação em saúde, que os funcionários se referem como HIT (Health IT), irá melhorar significativamente a qualidade dos cuidados médicos, cortar custos e reduzir erros médicos. O governo espera ter um prontuário eletrônico para todos os americanos em 2014.
O FDA reconhece a importância tremenda de HIT e seu potencial para melhorar o atendimento ao paciente. Contudo, à luz das questões de segurança que têm sido relatados, acreditam que um quadro de supervisão federal tem que garantir a segurança do paciente.
Os fabricantes dos sistemas de uma forma geral não querem à regulamentação pelo FDA, em parte, argumentando que a imposição de controles rígidos retardaria a campanha do governo para estimular a adoção da tecnologia.
Os hospitais, incluindo a Clínica Mayo, e alguns dos pioneiros do país em registros digitais, como a Kaiser Permanente, Califórnia, tem um sistema de saúde com base com mais de oito milhões de membros.
O senador Grassley levantou questões sobre a falta de um sistema nacional de notificação de erros "do produto ou do fracasso e eventos adversos associados com o uso de tais produtos."
Sharona Hoffman, professora da Case Western Reserve University School of Law, uma crítica da indústria de softwares, espera que o FDA ira acompanhar, e vigiar os problemas dos sistemas de informação "Temos que ir até ao mais alto nível de supervisão e regulação. Todo americano que vai a um médico será afetado".
Ela defende com bons argumentos a idéia que a Informação eletrônica pode ser acessada de qualquer lugar de forma ilícita e transmitida para todo o mundo rapidamente, mais barato, e com pouco risco de detecção.
Entretanto, mesmo aqueles que defendem mais rigorosa fiscalização concordam que a tecnologia tem o potencial de revolucionar a saúde. Os sistemas podem eventualmente ligar médicos com os hospitais e bancos de dados de saúde federais. Médicos seriam capazes de enviar e receber testes e resultados on-line. A maioria dos sistemas têm embutido alertas e alarmes para avisar os médicos de interações medicamentosas potencialmente perigosos e apresentam outras características de segurança para ajudá-los a cuidar dos pacientes.
Paralelamente ao FDA a Federal Trade Comission (FTC) dos EUA determinou que os provedores de sistemas de registro pessoal de saúde (Personal Health Records - PHR), como o Google Health e o Microsoft HealthVault, entre muitos outros, avisem os usuários quando a segurança das informações armazenadas for violada.
A regra também se aplica aos provedores de sistemas que interagem com os PHRs, como sistemas de aviamento de receitas médicas, calculadoras médicas, etc.
O Congresso americano pretende adotar leis mais restritas a esse respeito, em futuro próximo. O Ministério de Saúde americano está testando um modelo de PHR que permita a comparação entre os diferentes provedores.
Por outro lado Paul C. Tang comenta que o PHR integrado e stand-alone já são usados por milhões de pacientes nos EUA, e os números estão crescendo rapidamente, sem contudo a HIPAA oferecer a cobertura de privacidade necessária a adoção dos PHR.
A questão tecnológica não é uma barreira, mas ainda ha pendências na area de compartilhamento de dados e padrões de conteúdo, bem como nos modelos de negocio subjacentes tanto para os PHR integrados quanto os stand-alone.
A injeção de recursos substanciais pelo governo norte-americano na área de informação em saúde associada a meta de adoção de EHR em substituição dos prontuários de papel nos próximos 5 anos ira mudar completamente o cenario atual.
Apesar de que outros países tornaram mais rigorosas de fiscalização dos fabricantes de sistemas, os EUA conseguiram afastar a regulamentação formal do FDA em maio de 2008 uma vez que seus produtos deveriam ser excluídos da análise, em parte como um meio de acelerar a sua adoção.
Mas os críticos agora têm argumentos suficientes para convencer as autoridades que um maior e mais apertado controle é necessário para proteger os pacientes. "Supervisão e controle de qualidade pode retardar as coisas, mas é absolutamente crucial", disse Hoffman, professor de direito."A vida dos pacientes está em jogo."

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Imagem da semana

Atualizando a história do diamante...





O diamante do post abaixo, foi leiloado por um valor recorde de US$ 46,16 milhões (R$ 79,6 milhões).
O comprador é Laurence Graff, um joalheiro de Londres, segundo informou a casa de leilões Sotheby's.
Leia a notícia completa aqui.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Imagem da semana

Diamante

Um dos maiores diamantes do mundo vai a leilão nesta semana, com a estimativa de que seja vendido em Genebra por mais de US$ 30 milhões, um recorde.
A pedra, de mais de 24 quilates, foi considerada pelo Instituto Gemológico da América (GIA) como parte de uma categoria rara, na qual estão somente 2% dos diamantes do mundo.
Segundo os especialistas, o diamante rosa é tão raro que poderá ser vendido por um preço recorde. O diretor da Sotheby's, David Bennet diz que a pedra é uma das mais importantes a aparecer em leilão no mercado em mais de 30 anos.
Ele afirma que uma das maiores razões para sua importância é a raridade. Um diamante rosa deste tamanho é praticamente desconhecido.
Na verdade, o anel tem 24,78 quilates, sendo que o quilate é igual a 200 miligramas (0,2 gramas, o que equivale a dizer que 1 grama = 5 quilates). Cada quilate vale pouco mais de um milhão de dólares.
Numa aritmética simples, o preço mínimo do diamante seria 27 milhões de dólares, um recorde mundial.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Cérebro: visão, tentação e controle da mente

Olhar fotos de alimentos “tentadores” como bolos, doces, chocolates, etc. pode ajudar pessoas decididas a emagrecer ou manter o compromisso de manutenção do peso.
O estudo da psicóloga Floor Kroese,foi desenvolvido no Instituto de Pesquisa em Psicologia e Saúde da Universidade de Utrecht, na Holanda, divulgado pela revista New Scientist.
O estudo mostra de forma clara que, a tentação pode aumentar o autocontrole das pessoas ( no caso mulheres) que estão fazendo dieta.
Para testar a teoria, Kroese e seus colegas dividiram 54 estudantes do sexo feminino em dois grupos e pediram que um deles olhasse a fotografia de um bolo de chocolate e o outro de uma flor, sob o pretexto de um teste de memória.
Os pesquisadores então perguntaram às mulheres sobre seus planos de manter uma dieta saudável e ofereceram a elas a escolha entre um biscoito de chocolate ou um de aveia, como lanche.
As mulheres que viram a fotografia do bolo de chocolate demonstraram uma maior propensão em manter uma dieta saudável do que as estudantes que viram a foto da flor.
As estudantes que viram o bolo também demonstraram maior preferência pelo biscoito de aveia, que testes anteriores mostraram ser visto por elas como a opção mais saudável.
Segundo a psicóloga, a visão de alimentos tentadores nem sempre leva à vontade de satisfazer o desejo de comê-los.
"Parece que ver uma comida tentadora lembrou às mulheres de seu objetivo de cuidar do peso, e fez com que elas agissem de acordo." A psicóloga sugere, que colar fotos de comidas tentadoras na porta da geladeira por exemplo, pode ajudar a lembrar do objetivo de perder peso.
Kroese alerta, no entanto, que o resultado parece só se aplicar às mulheres que efetivamente querem perder peso, e que não está claro como o resto das pessoas reagiria às fotos.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Imagem da semana

Troca de identidade em pleno voo para fugir deHong Kong para Canadá

Um passageiro, “idoso caucasiano” embarcou em um avião com destino ao Canadá.
Momentos depois de ter levantado voo ele foi ao banheiro.
Da cabine, saiu um jovem asiático de aproximadamente 20 anos.
Segundo a Agência de Serviços de Fronteira do Canadá (CBSA) o episódio teria ocorrido no dia 29 de outubro e as autoridades de segurança aérea do Canadá investigam o “incidente inacreditável” e “um impostor” estaria relacionado ao caso,
A agência não indicou como ou quando o asiático colocou o disfarce nem deu detalhes sobre como e onde ele teria embarcado, nem mesmo a companhia aérea, mas indicou que ele provavelmente entrou na aeronave com o passaporte e passagens de outro passageiro.
As autoridades que investigam o caso, afirmaram que todos os procedimentos de segurança pelos quais os passageiros passam ao embarcar e ao desembarcar no país foram cumpridos.
O passageiro de dupla identidade foi levado pelas autoridades uma vez que o avião aterrissou. Ele teria feito pedidos para receber refúgio e proteção, segundo a inteligência canadense, que não deu mais detalhes.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Tamanho é documento!

A evolução da tecnologia de imagem, de uma forma geral, vem causando alguns transtornos aos médicos americanos. Os exames cada vez mais sofisticados identificam lesões cada vez menores, algumas do tamanho de um grão de sal, de difícil avaliação e diagnóstico.
Não posso me esquecer de um congresso mundial de ultrassonografia realizado em Winston Salem State University em North Carolina, na década de 90, onde o "estado da arte" era a miniaturização, que estava sob a responsabilidade de discorrê-la um engenheiro de origem japonesa da Toshiba Inc. Para surpresa de todos, ele nos mostrou que o limite da miniaturização era o próprio limite do ser humano. Um teclado suficientemente pequeno que não era possível manipula-lo com as mãos humanas, ou um chip insignificantemente minúsculo que também não era possível pegar com os nossos dedos. Ficou claro para todos nós, estes limites impostos naqueles idos, que perduram até hoje e quando desrespeitados estão trazendo grandes problemas para todos nós.
A consequência é que cerca de 17% dos diagnósticos de câncer de mama no país podem estar errados, pois muitas destas lesões podem ser benignas.
A recomendação, portanto é sempre ouvir uma segunda ou uma terceira opinião, o que vem corroborar com a necessidade da certificação digital nestes laudos, que via de regra estão em lugares distintos do país ou até mesmo do planeta..
Os Estados Unidos registram cerca de 50 mil casos todos os anos, muitos deles chegam a ir para a sala de cirurgia, outros enfrentaram a quimioterapia, tomam medicamentos desnecessários e, no fim, não são pessoas doentes, e evidentemente estão agora envolvidos numa batalho judicial, onde seguramente todos irão perder.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Imagem da semana




Nestes próximos dias do mês de novembro de 2010 a Discovery STS-133, que viaja em direção a Estação Espacial Internacional terá a bordo um tripulante muito especial. Trata-se do primeiro robô humanoide no espaço, chamado Robonaut 2, ou R2 que foi desenvolvido conjuntamente pela NASA e pela General Motors, no âmbito de um acordo de cooperação para desenvolver um assistente robótico que possa trabalhar junto com os seres humanos. Num primeiro momento sua principal tarefa é ensinar aos engenheiros como robôs se comportam no espaço; a esperança é que através de atualizações e avanços, poderá um dia se aventurar fora da estação para ajudar os astronautas.
O R2 será acomodado para o lançamento dentro do Multipurpose Módulo, Leonardo, juntamente com suprimentos e equipamentos para a estação e depois instalado no laboratório Destiny da estação. No entanto, futuras melhorias e modificações irão permitir-lhe deslocar-se mais livremente ao redor do interior da estação ou fora do complexo.
O robô é hábil, não só se parece com um humano, mas também foi projetado para funcionar como um. Com braços e mãos semelhantes à humana, R2 é capaz de usar as mesmas ferramentas da tripulação da Estação. No futuro, os maiores benefícios de robôs humanoides no espaço podem ser como assistentes para os astronautas durante passeios espaciais, para tarefas muito complexas ou perigosas para os seres humanos. Por agora, R2 é ainda um protótipo e não tem a proteção adequada necessária para estar fora da estação espacial nas temperaturas extremas do espaço.
R2 será testado em ambiente de microgravidade e submetido à radiação da estação e os ambientes de interferência eletromagnética.

Como se não bastasse Robonaut 2 estará twittando diretamente da Estação Espacial Internacional onde deverá se tornar um residente permanente sem planos para voltar a Terra. Você poderá conferir @AstroRobonaut, em http://www.twitter.com/

Crédito das fotos: NASA ou a National Aeronautics and Space Administration

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Não esquente a cabeça!

Na verdade o que os cientistas estão querendo dizer é: resfrie seu cérebro e preserve sua saúde.
Há muito se sabe que o cérebro mantido a baixa temperatura é preservado de alguns tipos de lesões em momentos críticos, como no curso de uma neuro cirurgia, o que já é rotina entre nós.
Os pesquisadores estão testando uma técnica que resfria o cérebro humano para até 1ºC e diminui as chances de lesões durante traumas. A técnica foi desenvolvida por neurologistas da Universidade de Edimburgo, na Escócia, e ainda está em fase de análise, pois seus benefícios ainda não podem ser medidos com precisão.
O que os pesquisadores acreditam, mas ainda não comprovaram, é que quando o cérebro é submetido a uma temperatura muito baixa, seu metabolismo também cai. Assim, em momentos críticos, o cérebro com baixo metabolismo precisa de menos sangue e oxigênio, o que na prática pode preservá-lo de lesões irreversíveis, por exemplo, quando uma pessoa sofre uma parada cardíaca no meio de uma cirurgia.
Em condições sem hipotemia, muitas vezes, quando são reanimados, pacientes que passaram por traumas podem apresentar lesões em áreas específicas do cérebro, o que pode comprometer parte de suas funções por toda a vida.
Os cientistas estão buscando diferentes técnicas para “resfriar” o cérebro. A mais simples envolve colocar bolsas de gelo em torno da cabeça do paciente, outras, injetar salina endovenosa.
Um método aparentemente mais sofisticado e seguro é o uso de um spray com substâncias que resfriam o sangue nas narinas do paciente, que ao respirar, esfria seu cérebro e, em tese, protege o órgão contra baixa oxigenação por algum período. O spray poderia ser aplicado, por exemplo, em situações de emergência, como uma parada cardíaca, um atropelamento ou uma intercorrência no meio de uma cirurgia.
Existe uma preocupação da técnica em questão que é o fato de a baixa temperatura comprometer o sistema imunológico do paciente e torná-lo mais propenso a sofrer infecções, especialmente se ele já for um imunodeprimido.
Mas, na opinião dos pesquisadores de Edimburgo, o potencial da nova técnica supera seus ricos com grande vantagem. O resfriamento do cérebro é tratado na Universidade como uma potencial revolução no socorro de pessoas em choque, que podem voltar à vida após um trauma grave sem as graves seqüelas cerebrais.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Imagem da semana

Quando tinha apenas um ano de idade, Carlos Roney precisou amputar as duas pernas na altura dos joelhos por conta de uma meningite. Hoje, aos 13, ele treina para ser goleiro, mesmo com todas as dificuldades que a vida traz. No ultimo domingo realizou um grande sonho: entrou no gramado do Castelão, na cidade de Fortaleza, na “garupa” de Rogério Ceni, seu maior ídolo. O jovem são-paulino foi levado pelo capitão até o gol, e defendeu uma cobrança do ídolo. Depois, acompanhou o duelo entre Ceará e São Paulo, válido pelo Brasileirão.
É muito importante entender que, mesmo com todos os problemas, ele não desistiu dos seus sonhos.
Antes da partida, Carlos conheceu todo o elenco do São Paulo, recebeu o carinho dos jogadores, em especial de Ceni. O São Paulo vai tentar dar mais um presente especial para o menino: através de Ceni, o objetivo é viabilizar a ida do garoto até a capital paulista para a colocação de próteses nas pernas.
Foto: Rubens Chiri.

Assista o vídeo

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Mais uma utilidade para os raios LASER

Laser Ranging Facility é uma base de estudos no Observatório Geofísico e Astronômico da NASA no Centro de Vôos Espaciais Goddard. em Greenbelt, Maryland. Nesta imagem, o mais baixo dos feixes verdes é dedicado a rastrear a nave Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO), que orbita nosso único satélite natural. Esse instrumento ajuda a agência espacial a manter um controle das centenas de satélites que orbitam a Terra.
Os pulsos de laser permitem medir a distância da Terra à LRO, o que ajuda a determinar a posição da nave considerando também o centro de massa da Lua. As medições ocorrem sempre que a LRO estiver visível às estações de rastreamento.
O objetivo da unidade é permitir que a nave mantenha sua órbita sempre precisa. Isso é necessário para que as medições que a LRO realiza na Lua sejam confiáveis.
Este experimento deu origem a outros tantos, de aplicação médica, que estarei escrevendo em breve.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Top Blog 2010




Prezados,
Agradeço estar mais um ano consecutivo entre os 100 blogs mais votados.
Na verdade este prêmio é de vocês.
Agora entramos no 2º turno das votações, que se encerram no dia 10 de novembro.
Neste segundo turno somente participam da eleição os Blogs eleitos TOP100 em cada grupo e categoria que receberem o maior número de votos no Primeiro Turno.
Desta forma serão eleitos os 3 mais votados pelo ”júri popular”, sendo que os votos do primeiro turno não serão computados para o segundo turno. Assim sendo espero poder continuar tendo este apoio indispensável, pois vocês são os meus grandes incentivadores para cada linha que escrevo.
É preciso continuar votando, e para tanto é só clicar neste link PRÊMIO TOPBLOG, no selo acima ou naquele ao seu lado direito.
Mais uma vez agradeço a cada um pelo carinho e colaboração, pois estar entre os 100 já é uma grande vitória.
Vamos valorizar a sua leitura.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Dia do médico


Neste 18 de outubro comemora se mais um triste dia do médico.
Em tempos passados este era um dia alegre, de cumprimentos, agradecimentos manifestações de carinho e gratidão, sempre com muito trabalho, e até mesmo em alguns lugares, agradáveis festas. Aos poucos este dia foi sendo substituído por cartões, mensagens despersonalizadas, brindes ridículos, lembranças que não além de não trazer nenhuma boa lembrança ainda são manifestações de desprezo e hostilidade.
Desde a década de 80 que o médico assumiu a condição de “operário da saúde”, ficando a mercê do interesse do capital no que diz respeito à remuneração pelo seu trabalho.
As entidades de classe são inoperantes, pois muitos dos seus dirigentes estão preocupados com suas carreiras dentro da vida política municipal, estadual e federal e estão se esquecendo de suas obrigações primeiras com seus pares por quem foram eleitos, para se dedicar as necessidades do médico e da medicina.
Para completar o quadro ridículo a esta manifestação vieram se juntar instituições de saúde como hospitais que antigamente eram a segunda casa (ou talvez a primeira) do médico e hoje foram transformados num negócio, “business”, explorado pelos seus médicos operários e patrocinados pela indústria de equipamentos, farmacêutica, e outras mais.
Às vezes em momentos de indignação, o médico convocado por entidades de classe, resolve fazer uma passeata (e interditar a Av. Paulista) reivindicando aumento da sua consulta de trinta e poucos para quarenta e poucos reais. Ora, isto tudo sempre me pareceu tão ridículo que todas as vezes que tentei escrever sobre o assunto, uma dose de indignação sempre comprometeu a coerência e a lucidez da pretensa escrita. Então desisti.
O lado cruel e sensível deste assunto voltou a minha mente, em mais este aniversário, pois como numa ferida aberta, possivelmente pelas fontes pagadoras e infelizmente até mesmo instituições de saúde consideradas tradicionais o que reproduz o conflito entre a necessidade e a vontade de querer ajudar os outros.
No serviço público a situação não é diferente e constatamos que a diferença salarial inicial entre servidores de um mesmo poder público como um delegado da Polícia Federal e um médico da Seguridade Social é de 445,80%.
Com estes dados cujo objetivo não era escrever um post, mas apenas deixar um lamento, e um alerta para as novas gerações, fica fácil e entender a carência e a má qualidade dos médicos atuando no serviço público de uma forma geral.
Claro que isso não explica ou justifica o desrespeito e a irresponsabilidade do referido profissional.
De qualquer forma quero destacar alguns pontos que estão mencionados no jornal do CFM em seu nº 188 de setembro de 2010, ano XXV, na matéria "Alerta pela valorização da medicina".

1- Valorizar a medicina e a assistência em saúde no Brasil
2- Lutar em busca de maior reconhecimento para o trabalho realizado por cerca de 350 mil profissionais em todo o país.
3- É fundamental que a sociedade faça profunda reflexão sobre o papel da medicina e da atenção atribuída à saúde pelos gestores públicos e privados.
4- A missão do médico é cuidar, salvar vidas, mas é preciso que lhe sejam asseguradas as condições para que atinja suas metas.
5- Reconhecimento, respeito e condições de trabalhar pela saúde de todos.
6- Os profissionais da medicina exigem a adoção de medidas que beneficiem a todos, sobretudo os pacientes e seus familiares. Eles merecem o melhor e este melhor significa acesso à estrutura de atendimento, com profissionais bem treinados e remunerados.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

O futuro que já chegou

A medicina, ou melhor, o segmento da saúde precisa acordar, para acompanhar, valorizar e adotar dois fenômenos que estão ocorrendo entre nós, e os senhores gestores estão fazendo questão de ignorar.
Se demorar pode não mais adiantar...


OS CRIMES ELETRÔNICOS



AS MÍDIAS SOCIAIS

E ENTRE ELES O NOSSO COITADO PACIENTE INFORMADO

domingo, 3 de outubro de 2010

Prêmio Top Blog 2010

Devo informar que o blog Controvérsias Dúvidas e Bobagens foi novamente indicado ao TOP BLOG Prêmio, neste ano de 2010.
Segundo o que está no site, Top Blog Prêmio é um sistema interativo de incentivo cultural destinado a reconhecer e premiar, mediante a votação popular e acadêmica (Júri acadêmico) os Blogs Brasileiros mais populares, que possuam a maior parte de seu conteúdo focado para o público brasileiro, com melhor apresentação técnica específica a cada grupo (Pessoal, Profissional e Corporativo) e categorias.Eu não sei exatamente o significado, importância ou magnitude deste prêmio, mas tenho a sensação de que é sério e criterioso.Não tenho idéia de como e quem sugeriu que o meu blog fosse inscrito. Recebi um e mail sugerindo minha participação segui o link, e tenho consciência de que por enquanto estou apenas inscrito.Considerando que sou novo neste mundo da blogosfera, já estou satisfeito e sinto-me vencedor, pois se ficar no último lugar estarei entre os 100 melhores, o que será uma vitória.
Se você costuma ler e gosta do blog, então ajude a elegê-lo como um dos melhores, o que valorizará a sua leitura. Estamos concorrendo na categoria Saúde, e se você quiser poderá votar clicando aí na imagem ao lado direito, ou então clicando aqui.
Vamos tentar o bi. O prazo termina no próximo dia 06.
Obrigado.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Energia limpa


A Inglaterra inaugurou no ultimo dia 23, a Thanet Offshore Wind Farm. Trata-se da maior fazenda eólica fora da costa, do mundo, com 35 km2, 100 turbinas e produção de 300 megawatts.
O empreendimento fica na costa sudeste do país e gerará energia equivalente ao consumo anual de 200 mil casas, tendo custado 780 milhões de libras, e foi feito pela Vattenfall, uma das maiores empresas de energia da Europa, e levou dois anos para ficar pronto.
Cada uma de suas 100 turbinas tem 115 metros de altura e pesa 379 toneladas. Suas pás de 44 metros de comprimento são feitas de fibras de vidro e carbono.
Os equipamentos foram projetados para durar pelo menos 25 anos e gerar energia com ventos entre 12 km/h e 88 km/h.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Dia mundial do coração

No próximo dia 26 de setembro comemora-se o dia mundial do coração. Não poderia deixar esta data passar de forma despercebida e por isso resolvi que deveria estar escrevendo alguma coisa sobre o nosso coração.
Entretanto a quantidade de informações médicas na Internet é extremamente grande e com relação ao coração parece ser um dos temas mais apreciados.
Exatamente por isto achei interessante sair um pouco da rotina e deixar para aqueles que estão buscando, a maneira mais simples de ter um infarto. Alguns dizem que a autoria deste texto é do médico Dr. Ernesto Artur, mas não sei se é verdade. Se for está citado, se não, espero estar desculpado, pois a intenção é apenas deixar a receita.
1. Cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são secundárias. Nunca ponha a família acima do trabalho.
2. Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos.
3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde da noite. Durma pouco. Café e cigarro são bons companheiros para uma boa noite de trabalho. Não acredite que stress seja ruim para o seu coração, muito pelo contrário ele é um excelente estimulante.
4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem em seu trabalho.
5. Procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc; e se permitirem responsabilize-se pelas atas.
6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranqüila. Café se toma de pé. Não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes.
7. Coma tudo que tem vontade; não ligue para o peso, ou melhor, jamais suba na balança, ela somente serve para te aborrecer.
8. Esqueça os médicos. Procure-os somente em casos extremos eles são exagerados e sempre vão contrariar seu modo de viver a vida. Assista o “Fantástico” é muito mais confiável e barato.
9. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Exercício físico serve apenas para deixa-lo mais cansado, e convenhamos você já passou dessa "idade atlética". Afinal, tempo é dinheiro e repita para si: “Eu não perco tempo com bobagens”.
10. Não se esqueça de que elevador foi feito para facilitar a sua vida e proporcionar alguns minutos de distração e prazer, sendo porque conversa com pessoas diferentes ou assiste aquela TV que informa sobre o trânsito, bolsa de valores e avisa se vai chover ou não para medir o tamanho do congestionamento na volta para casa.
11. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você não é de ferro, mas é como se fosse.
12. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado. Delegar é pura bobagem; é tudo com você mesmo.
13. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estomago tome logo estimulantes, energéticos e antiácidos. Eles vão te deixar tinindo. Repito, não procure o médico, ele vai interferir na sua carreira profissional.
14. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido, são baratos e facílimo de serem comprados sem receita.
15. Não se permita ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto é para crédulos e tolos sensíveis.
16. No final de semana, se tiver que ir até a padaria vá de carro, pois na volta pode chover e molhar o pão. Você tudo bem porque já vimos é como se fosse de ferro.
17. Não leve em consideração o que te disserem dentro da sua casa. Não se esqueça que santo de casa não faz milagre.

Se você não concordar com um ou outro item desta receita pode despreza-los, pois os outros 15 levarão você para onde quer chegar.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

O PEP e a realidade dos hospitais e das escolas médicas no Brasil.

A realidade atual dos hospitais no Brasil não permite que a tecnologia e esta especificamente do PEP seja aplicada com a facilidade que estas linhas possam transparecer.
Esta é uma questão que está evoluindo, e existem alguns hospitais, tanto no nível público como privado, que já alcançaram um nível de informatização muito avançado e não usam mais o papel. Por outro lado, há hospitais que sequer possuem um computador. O Brasil tem mais de sete mil instituições hospitalares, mas são poucas as que estão informatizadas. O desafio é muito grande. E o país está em uma fase evolutiva na qual existem cada vez mais programas que estão informatizando os processos de funcionamento de hospitais e outros, mais avançados, já no processo de informatização do atendimento clínico como um todo.
Infelizmente a atual grade curricular da imensa maioria das escolas de medicina não tem afinidade com estas tecnologias, e, portanto temos um longo caminho de melhorias no ensino médico, pois existem poucas universidades que têm na sua graduação de medicina uma disciplina de informática em saúde. Quando existe, ela é optativa. Às vezes, o médico não se atenta para a importância que a informática tem em sua formação.
A própria formação em especialização e pós graduação deixa a desejar, de forma tal que a condição do profissional da saúde, especialmente o médico que se dedica ao estudo da Tecnologia da Informação não é reconhecido, não só pelo mercado, como também como uma especialização regulamentada.
Tente procurar na Internet uma posição de trabalho para médico especialista em tecnologia da Informação em saúde. Você não vai encontrar!

A influencia da informática no dia a dia do médico

Estas novas tecnologias têm que ser tratadas com o devido cuidado, pois se não usadas adequadamente, podem afetar a relação médico- paciente, e por isto mesmo já sabemos quais os cuidados que devem ser tomados.
O médico precisa ter cuidado no uso do computador na hora da consulta. Bem utilizada, a tecnologia ajuda o médico a ter um sistema mais adequado para se aproximar do paciente, não sendo um problema, mas sim, como um desafio que precisa ser aperfeiçoado.
Na verdade são indiscutíveis as vantagens que a informatização traz ao cotidiano dos profissionais de saúde.
A tecnologia ajuda numa série de objetivos, como obter informação sobre o paciente de forma muito mais rápida, e disponível no momento em que ela é necessária. Ajuda o medico a se atualizar por meio da educação à distância, e toda a informação que o médico obtém na internet é útil no seu relacionamento com o paciente, e na troca de informação. O médico atualmente se vê diante de um paciente muito melhor informado e a tecnologia tem ajudado nesse sentido. Existem softwares avançados, nos quais o denominado Sistema de Apoio à Decisão auxilia o médico na busca de um diagnóstico e da melhor decisão clínica. Mas nada substitui o médico, o olhar clínico, a palpação, a ausculta e sua proximidade com o paciente. O que a gente quer, ao incentivar o uso das ferramentas da informação, é que se possa aprimorar a relação entre o médico e o paciente, com o auxilio da tecnologia.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Imagem da semana

Fezes de labrador

Artista: Alloah de Loló (labrador, fêmea de 5 anos)
Dimensões: cerca de 15 cm
Técnica: material orgânico sobre grama São Carlos
“Obra “exposta na 28ª Bienal Internacional de São Paulo.
Publicado no Suplemento Cultural da Revista da Associação Paulista de Medicina.
Novembro 2008. indd 8 10/12/2008 16:51:00 edição 196
Guido Arturo Palomba.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Homem-amnésia tem cérebro dissecado na web

Um dos cérebros mais famosos do mundo está passando por um processo de dissecação e mapeamento, com imagens transmitidas via internet.
Trata-se de um americano comum que, por uma série de infortúnios, se tornou fundamental para a compreensão do funcionamento da memória.
Henry Gustav Molaison era um jovem epiléptico que sofria com freqüentes ataques. As convulsões começaram a se tornar cada vez mais constantes e severas, de forma tal que, em 1953, ele aceitou passar por uma cirurgia experimental.
Apesar de surtir efeito para o problema, a operação o deixou impossibilitado de formar memória recente. Molaison passou a sofrer de uma amnésia profunda, para gravar fatos recentes. Cada vez que encontrava uma pessoa ou ia a um lugar que não conhecia antes da operação, era como se o estivesse fazendo pela primeira vez.
Relatório da cirurgia indicava que as partes afetadas incluíam: as amídalas, grande parte do hipocampo e a córtex do para-hipocampo de ambos os hemisférios cerebrais.
Desde então, estas estruturas tornaram-se parâmetro para outros casos de amnésia serem comparados.
H.M, como era tratado, mostrou aos médicos que a parte crítica para a memória a longo prazo está localizada na parte média dos lóbulos temporais. Antes, os cientistas acreditavam que a memória era distribuída em diversas áreas do cérebro.
O hipocampo se mostrou especialmente crítico e passou a ser amplamente estudado. O caso de H.M. ensinou também que existem diferentes tipos de memória, com diferentes substratos neurais envolvidos. Por exemplo, ao submeter Molaison a uma série de exercícios mentais repetitivos, constatou-se que, embora a mesma tarefa parecesse nova a cada vez, ele se tornou mais hábil e proficiente com o tempo.
Isso sugere a existência de pelo menos dois sistemas no cérebro para a memória – um para fatos e eventos e outro para o aprendizado motor, como por exemplo, andar de bicicleta. Com o tempo, Molaison também conseguiu formar algumas novas memórias, sugerindo que o cérebro deslocou a capacidade de reter informações a outras áreas para compensar a ausência causada pela cirurgia.
Conforme reportou o The New York Times, no aniversário de um ano da morte de Molaison (aos 82 anos, por complicações pulmonárias), cientistas da Universidade da Califórnia em San Diego iniciaram o processo de dissecação de seu cérebro, doado pelo próprio paciente para estudos.
O procedimento fará 2.500 amostras de tecido cerebral que, por meio de uma técnica de scanner, serão transformadas em um mapa de resolução microscópica. O objetivo do projeto é conduzir um estudo histopatológico completo do órgão para descobrir exatamente a natureza de suas lesões.
Com isso, os pesquisadores pretendem encontrar a exata localização do que levou Molaison à sua falta de memória, o que pode levar a uma compreensão ainda maior do funcionamento do órgão. Depois de congelado a -40º C, o cérebro do paciente está sendo “fatiado” em um procedimento que deve durar 30 horas.
As imagens e informações anatômicas são públicas, e a dissecação pode ser acompanhada até 4 de dezembro via web no site do projeto The Brain Observatory.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Continuando a história da @

Em 05 de junho de 2009 escrevi um post sobre a origem histórica da arroba que além de interessante foi bastante acessado.
Ray Tomlinson, nascido no Estado de Nova york em 1941 é um engenheiro que implementou um sistema de correio eletrônico na ARPANET, em 1971. Ray era um funcionário da Bolt Beranek and Newman (BBN), empresa contratada pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos em 1968 para implantar a ARPANET.
Em 1971, Tomlinson começou a enviar mensagens para si mesmo e para seus colegas como brincadeira. Ele somou as funcionalidades de dois aplicativos, um deles o SNDMSG, que fazia a contração da expressão e enviava a mensagem e o Readmail, para leitura de correio.
Com o protocolo chamado CPYNET, para transferência de arquivos entre computadores conectados em rede, ao juntar os dois programas, ele conseguiu enviar uma mensagem para seus colaboradores, anunciando sua criação.
O conceito de correio eletrônico já existia e estava implementado em sistemas.
Entretanto, esse foi o primeiro sistema capaz de enviar mensagens entre diferentes nós conectados à ARPANET. Tomlinson também inovou, na medida que escolheu o símbolo @ para distinguir as mensagens destinadas às caixas de correio na máquina local das que se dirigiam à rede, por ser o símbolo que significa "at", ou seja, estar em algum lugar. Logo enviou a si próprio uma mensagem de e-mail. A BBN tinha dois computadores PDP-10 ligados entre si através da ARPANET, e a mensagem viajou através da rede entre as duas máquinas na mesma sala, em Cambridge.
Depois de se ter assegurado que o SNDMSG funcionava na rede, enviou uma mensagem aos seus colegas avisando da nova funcionalidade, com instruções para colocar um @ entre o nome do utilizador e o do seu computador. O primeiro endereço de e-mail criado foi o tomlinson@bbn-tenexa.
Em março de 1972, Ray Tomlinson escreveu o software básico de e-mail com as funções de enviar e ler, motivado pela necessidade dos desenvolvedores da ARPANET. Dois anos mais tarde, um estudo indicava que 75% de todo o tráfego de dados na ARPANET usava esse novo sistema. Tomlinson continua, ao fim de todos estes anos, na BBN, tendo trabalhado em tudo desde protocolos de redes à construção de supercomputadores

Fotografia cortesia de Dan Murphy

E foi exatamente este símbolo @, que foi "comprado" pelo departamento de arquitetura e design do Museu de Arte Moderna de Nova York para ser incorporado a seu acervo, informou a curadora sênior do museu, Paola Antonelli, em blog oficial.
Segundo a curadora, a aquisição foi baseada na percepção de que a "posse física de um objeto como requisito para sua aquisição não é mais necessária". Dessa forma, os curadores têm a liberdade de reconhecer coisas que "não podem ser tidas" por um museu, ou por serem muito grandes ou por pertencerem a todos, como o símbolo @.
Em relação ao @, Paola explica que o museu comprou "o ato de design" do símbolo como elaborado em outubro de 1971 pelo engenheiro Ray Tomlinson,
que tomou o símbolo existente para uma nova função: a de especificar a origem de uma mensagem de e-mail.A curadora conta que o @ pode ser a única peça verdadeiramente gratuita da coleção do museu, que pretende exibi-la em diferentes fontes.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Imagem da semana

Está cada vez mais complicado viver no planeta Terra!

O Satélite Geoestacionário GOES-13 capturou esta imagem em 30 de agosto (1:45 p.m. EDT), do furacão Danielle no Atlântico Norte (topo ao centro), o furacão Earl com seu olho próximo as Ilhas Leeward no Caribe (inferior esquerdo) e uma depressão tropical em desenvolvimento nível 8, ainda sem nome (inferior direito).
Image Credit: NASA GOES Project

Os asteróides que rondam a Terra

Concomitantemente a NASA publicou a foto abaixo com todos os asteroides descobertos até hoje, sendo que em vermelho estão os que cruzam a órbita da Terra. Esta foto tem origem em um vídeo de animação feito com dados de observatórios e de astrônomos amadores mostrando a localização de todos os asteróides conhecidos no sistema solar, sendo que a compilação foi feita pelo Observatório Lowell.

O vídeo começa no ano de 1980 e vai aumentando o número de pontos conforme os anos passam e novas descobertas são feitas. Os dois números à esquerda representam o ano e o número de asteróides descobertos, respectivamente. No ano de 2010, a contagem dos corpos celestes fica em 530091.
Os novos asteróides aparecem piscando em branco e parecem “seguir “a rotação da Terra; eles então adquirem uma cor que indica sua proximidade: aqueles que cruzam a órbita do nosso planeta aparecem em vermelho, outros que chegam menos perto (1,3 vezes a distância do Sol à Terra) são amarelos; todos os outros, mais distantes, aparecem em verde.
A NASA possui um programa de monitoramento chamado Near Earth Object que, como o próprio nome diz, rastreia todos os objetos já detectados próximos à Terra. Não deixe de ver o vídeo.